Receita especial de sopa de cebola + vinhos para harmonizar

Carlo Petrini é o fundador do movimento Slow Food, cujo objetivo é valorizar tanto os ingredientes e comidas tradicionais, quanto um jeito mais calmo e relaxado de comer. O movimento, criado em 1989, acabou conhecido por se colocar contra os fasts foods, sobretudo na Itália, mas, hoje é bem mais abrangente do que isso.

A expressão “slow food”, que poderia ser traduzida como “comida devagar”, não fala apenas de preparar e de comer mais devagar, saboreando e valorizando o alimento, prestando atenção ao momento. Fala de valorizar práticas tradicionais, mais delicadas e cuidadosas com o meio ambiente, de produção dos ingredientes. Ou seja, Slow Food é um convite para repensar todos os aspectos e etapas envolvidos na produção e no preparo daquele alimento que você coloca na sua mesa. As formas como você cultiva, prepara e aprecia o que come.

E em tempos de isolamento e quarentena, todo mundo está tendo que ocupar a cozinha, seja para dar os primeiros passos, seja para preparar cada refeição. O convite do Slow Food parece que combina com esse clima de ficar em casa, curtindo o “cozinhar juntos” como mais uma forma de lazer.

Em uma entrevista de 2018 ao jornal Le Monde, Carlo Petrini, falando de suas coisas favoritas para fazer em Paris, disse “a sopa de cebola é emblemática de todas as sopas do mundo”: um caldo (em geral, de legumes), pão (em geral, dormido). O pão ganha vida no caldo e acompanha os legumes, quaisquer legumes, porque a sopa é um prato que usa restos, sobras. Cabe quase tudo nela. “Um modelo de refeição sem desperdícios e um símbolo democrático: as sopas em todos os países do mundo, alimentam ricos e pobres.”

Pensamos em aproveitar esse frio e fazer uma sopa de cebola. A receita foi gentilmente oferecida por Lucia Eid, ceramista, dona da Olaria Paulistana, e autora do livro Prato Feito, Cozinhando com Cores, da editora SESI-SP. Se você tiver o livro, a receita está na página 56.

Lucia explicou que você pode fazer a sopa de cebola em uma versão mais leve, como está na receita do livro, ou seja, feito um caldo com o ovo pochê. Mas se quiser fazer do jeito tradicional como servem os bistrôs franceses adicione ao caldo um pouco de creme de leite, uma fatia grossa (grossa mesmo) de um bom pão italiano ou pão de campanha, bastante parmesão ralado e leve ao forno apenas para gratinar.

E para harmonizar? Segundo Ricardo Bohn Gonçalves qualquer uma das versões de sopa de cebola combina com vinhos um pouco mais encorpados. Se quiser ficar na França, escolha um Château Puycarpin Bordeaux Supérieur ou um Abbotts & Delaunay Minervois À Tire d’Aile 2017. Se preferir rótulos aqui do Novo Mundo, escolha os Cabernet Sauvignons, os Malbecs, e, claro, bons Syrahs, o argentino Callia Shiraz, o chileno Los Boldos Tradition Reserve Cabernet Sauvignon e o Cuarto Domínio Lote 44 Malbec são boas alternativas. 

 

CALDO DE CEBOLA COM OVO POCHÊ

Servido bem quente em um dia frio, este caldo é minha versão favorita de comfort food! Fazer ovo pochê parece coisa boba, mas não se engane. Seu preparo pede delicadeza e, se não for bem feito, vai roubar toda a transparência do caldo.

 

INGREDIENTES
3 cebolas grandes partidas em pétalas
50 g de manteiga
1,5 litro de caldo caseiro de carne ou de frango
4 galhinhos de tomilho-limão
Sal e pimenta-do-reino a gosto
4 ovos por pessoa
3 colheres (sopa) vinagre de vinho branco

Tempo de preparo: 20 minutos
Rendimento: 4 porções

MODO DE PREPARAR O CALDO DE CEBOLA
Em uma panela de fundo espesso, refogue as cebolas na manteiga até ficarem bem douradas. Isso vai deixar seu caldo mais escuro e não com aquela cara branquela de sopa de hospital. Coloque o caldo de carne ou de frango, o tomilho, o sal, a pimenta e deixe ferver por aproximadamente 15 minutos em fogo baixo. Retire do fogo e divida a sopa fumegante entre 4 tigelas.

MODO DE PREPARAR O OVO POCHÊ
Coloque 1 litro de água para ferver numa panela funda. Abaixe o fogo, adicione 3 colheres de sopa de vinagre de vinho branco. Quebre os ovos, um de cada vez, numa tigelinha à parte. Quando as bolinhas de água voltarem a se formar, escorregue cada ovo inteiro com muita delicadeza para dentro da panelinha e com uma escumadeira vá amparando a clara até que ela envolva totalmente a gema. A partir desse ponto, deixe cozinhar por mais 2 minutos. Se você tinha preparado o caldo de cebola com antecedência, agora é a hora de aquecê-lo. Assim que levantar fervura, abaixe o fogo ao mínimo e mantenha o caldo assim, quente, mas sem deixar ferver. Coloque o ovo com muito cuidado diretamente no líquido. Sirva com fatias de pão italiano ligeiramente torradas no forno com um nadinha de alho amassado por cima.

Para comprar o livro Prato Feito, Cozinhando com as cores, de Lucia Eid, clique aqui

Sobre RBG Vinhos

A RBG Vinhos foi fundada em 1998, em São Paulo. Sua vocação: procurar continuamente oportunidades no mundo do vinho, buscando sempre aliar qualidade e bons preços. Seus clientes recebem semanalmente uma newsletter com as melhores sugestões e promoções. Se também quiser receber as recomendações de Ricardo Bohn Gonçalves, cadastre seu email ao lado.
RECEBA NOSSA NEWSLETTER


Se beber, não dirija. Aprecie com moderação.
A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.

+55 11 3676-1781
rbgvinhos@rbgvinhos.com.br