Como você define a safra de um vinho?

Há alguns meses fizemos uma entrevista com Maurício Ribeiro, engenheiro agrônomo, ex-executivo do mercado financeiro, além de gaúcho e dono do Vinhedo Serena. Na pequena propriedade localizada em Nova Pádua, no Rio Grande do Sul, ele cultiva exclusivamente uvas Pinot Noir. O que poderia até ser estranho, considerando que é uma uva considerada ‘difícil’, tão rica de aromas e sabores, tão caprichosa, que até hoje provoca discussões sobre ‘qual seria sua verdadeira’ expressão (fora o Romanée-Conti, claro!)

Mas ele explica: “Em 2001 adquirimos um terreno em Nova Pádua, RS, na altitude de 750 metros, topo de monte com 4% a 6% de declividade e face Norte-Noroeste, protegido dos ventos frios provenientes do Sul por vegetação natural e, ao Norte-Noroeste por um desnível de 500 metros até a calha do Rio das Antas, situação que drena excesso de umidade e minimiza riscos de geadas, ao passo que nos proporciona entre 800 e 1000 horas de frio ao ano, ideais ao cultivo de viníferas Pinot Noir.”

Maurício sabe bem do que fala.

Ano passado, um amigo, grande entendedor de vinhos e, como eu, apaixonado pelos Borgonhas, me disse: “Você precisa experimentar o Serena do Vinhedo São Paulino, um vinho nacional que pode ser comparado aos bons Borgonhas!”.

E provei, e me surpreendi, e indiquei para outros amigos e ofereci para meus clientes...

Recebi agora do Maurício a safra 2017 do Serena São Paulino.

Duas coisas:

Não tenho dúvidas de que está na hora de prestar muita atenção nos vinhos biodinâmicos. São um fenômeno que vai nos trazer muitas e excelentes surpresas. Não tem nenhum romantismo nisso. É pura tecnologia, conhecimento, informação e persistência, claro!

“O São Paulino da safra 2017”, me diz Maurício, “foi elaborado com leve extração, a fermentação em pipas abertas de carvalho, por 11 dias, e a descuba para as barricas enquanto o vinho ainda fermentava. Permaneceu imperturbado nas barricas, sobre as borras originais, sem trasfega. Foi engarrafado diretamente após 8 meses, sem colagem nem filtragem. A única adição, uma dose super modesta de 30mg/L de SO2 (está tudo declarado no rótulo)”.

Ou seja, cuidado e experimentação com o mínimo de intervenção.

Um outro aspecto que queria pontuar hoje neste post é que muita gente se engana pensando que safras não fazem diferença. Fazem, e muito, vamos falar um pouco mais disso qualquer hora.

Os vinhos expressam não apenas o cuidado e a sofisticação da produção, a singularidade do terroir, as particularidades da uva ou a química exclusiva do blend, eles são a expressão do tempo, de um ciclo de tempo, para ser mais exato: um momento absolutamente único, feito de ventos, de sol, de chuvas, de calor, de frio...

Os vinicultores de hoje não estão mais tão à mercê do clima, como já estiveram. Apesar de todo controle e de toda tecnologia, no entanto, o clima surpreende, tem um mistério, e, aí sim, o apaixonado por vinhos vira um poeta!

“O Serena Vinhedo São Paulino” 2017 reflete a safra espetacular, melhor que o anterior por óbvio, está elétrico, vibrante, delicioso, acidez excelente. Vinificado para ser consumido breve, é alegre, caloroso … tem a cara do Brasil!”.

Quando o produtor define seu vinho assim, dá vontade de provar, não é?

Como eu costumo dizer, o problema destes bons vinhos nacionais é que a produção sempre parece pequena demais!

Bons brindes!

 

Leia a entrevista de Maurício Ribeiro para o blog da RBG

Navegue pela nossa adega e descubra outros Pinots Noirs, além do Serena Vinhedo São Paulino safra 2017. 

Algumas sugestões que vão interessar a você:

Domaine de Rochebin Bourgogne Pinot Noir Vieilles Vignes

E aproveite para descobrir porque as vieilles vignes são um ingrediente surpreendente dos melhores vinhos. 

Um Pinot Noir BB (bom e barato): Falernia Pinot Noir 2015 

Outro BB com selo de qualidade: Portillo Pinot Noir, produzido pela Salentei, na Argentina

Um Pinot Noir da linha Reserva da mesma vinícola Salentein: Salentein Reserve Pinot Noir 

 

Sobre RBG Vinhos

A RBG Vinhos foi fundada em 1998, em São Paulo, por Ricardo Bohn Gonçalves. Nossa vocação é procurar continuamente oportunidades no mundo do vinho, buscando sempre aliar qualidade e bons preços e oferecer a melhor curadoria para orientar a sua escolha.

Para receber as recomendações de Ricardo Bohn Gonçalves, cadastre seu email e seu número de Whatsapp ao lado.

Além de poder comprar seus vinhos por email e por Whatsapp, você também pode escolher seus rótulos favoritos navegando pela nossa adega.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER


Se beber, não dirija. Aprecie com moderação.
A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.

+55 11 3676-1781
+55 11 94116-4445
rbgvinhos@rbgvinhos.com.br