O que torna um vinho caro?

Para os amantes de vinho, um dos maiores sonhos é encontrar vinhos bons e baratos para tomar numa sexta à noite. Contudo, às vezes, o preço mais baixo de um rótulo pode gerar grandes decepções ao se provar a bebida... Mas existem razões pelas quais os rótulos mais caros têm esses valores altos.

A qualidade e o custo das terras onde as uvas foram plantadas. O que pode encarecer um vinho é o custo da terra onde as uvas usadas para produzi-lo forma plantadas. Dependendo do local, um hectare plantado pode custar milhões, o que super valoriza uma propriedade. O vinho também pode receber a classificação máxima, por exemplo, quando está diretamente ligado à sua terra de origem, e aí, então, o preço aumenta.

O rendimento da parreira. Existem vinhos tão únicos que a colheita de suas uvas é feita em períodos específicos do ano de maneiras específicas somente para a produção daquela bebida.  Alguns produtores querem obter uvas com uma concentração mais forte de gosto, aroma e taninos e trabalham a parreira para que esta renda menos frutos. Quanto menos frutos aparecerem, maior a qualidade do vinho, visto que todos os nutrientes da planta se concentrarão naquela pequena quantidade de uvas.

O método da colheita. Um vinho que teve suas uvas colhidas manualmente tem mais qualidade do que os que foram colhidos por tratores e máquinas. Isso porque na colheita manual, o funcionário faz uma primeira seleção das melhores uvas e só colhe as maduras, algo que um trator já não tem capacidade de fazer.

Os custos da mão-de-obra e da vinificação. Dependendo do país, o preço da mão-de-obra pode ser alto. Caso o país tenha um custo de vida mais elevado, o preço do vinho sobe uns degraus, ainda mais se for artesanal. Algumas vinícolas utilizam métodos muito tecnológicos como câmaras climatizadas, tanques de fermentação com temperatura controlada etc, às vezes até colocam um enólogo para acompanhar a produção de determinado vinho bem de perto, e tudo isso reflete diretamente no preço final do produto.

A fama. Vários vinhos têm belas histórias e ficaram famosos por meio delas, o que faz com que sejam desejados mundialmente. Alguns têm uma produção mínima de tempos em tempos e são disputadíssimos por colecionadores como, por exemplo, o Chatêau Petrus, que está na lista dos mais caros do mundo por ter sido degustado pela rainha Elisabeth em sua coroação e elogiado pelo presidente americano John Kennedy. A fama pegou e o vinho viralizou (uma safra não custa menos R$12 mil).

Os impostos. Não melhoram nem pioram a qualidade de um vinho, mas, infelizmente, leis são leis. Vinhos nacionais carregam impostos de 65% do preço final, já os europeus ficam com 85%. Chile, Uruguai e Argentina são isentos dos 27% de tributo de importação.

Sobre RBG Vinhos

A RBG Vinhos foi fundada em 1998, em São Paulo, por Ricardo Bohn Gonçalves. Nossa vocação é procurar continuamente oportunidades no mundo do vinho, buscando sempre aliar qualidade e bons preços e oferecer a melhor curadoria para orientar a sua escolha.

Para receber as recomendações de Ricardo Bohn Gonçalves, cadastre seu email e seu número de Whatsapp ao lado.

Além de poder comprar seus vinhos por email e por Whatsapp, você também pode escolher seus rótulos favoritos navegando pela nossa adega.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER


Se beber, não dirija. Aprecie com moderação.
A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.

+55 11 3676-1781
+55 11 94116-4445
rbgvinhos@rbgvinhos.com.br